Resenha: Cidade Vidro - Cassandra Clare


 " O amor é um pecado mortal... "
Título: Cidade de Vidro
Autor: Cassandra Clare
Editora: Galera Record
Sinopse: Para salvar a vida de sua mãe, Clary precisa viajar à Cidade de Vidro, lar ancestral dos Shadowhunters (Caçadores de Sombras) - não importa que entrar a cidade sem permissão seja contra a lei e que desobedecer às leis possa significar a morte. Para piorar as coisas, ela descobre que Jace não a quer lá, e que Simon foi jogado na prisão pelos Shadowhunters, os quais estão profundamente desconfiados de um vampiro que suporta a luz do dia. Veja toda sinopse aqui!
Cidade de Vidro é certamente o marco da série Os Intrumentos Mortais. Um livro tão revelante e tentador que chega a ser hipnotizante.

Depois de ter descobrido, em Cidade das Cinzas, o asqueroso plano de Valentim contra sua própria raça e depois de ter destruído o navio em que seu pai estava, Clary sabia que ele seguiria com o plano: dominar a Clave e exterminar todas os Caçadores de Sombras que tivessem qualquer tipo de relação com membros do Submundo e os próprios integrante do Submundo.

Jocelyn, mãe de Clary, ainda estava no hospital, mas Clary sabia que poderia curá-la e não mediria esforços para que isso fosse feito, mesmo quando isso incluíria violar as regras, ir contra à vontade de seu irmão Jace e entrar em Idris (cidade dos Caçadores de Sombras). 

Uma vez que Jace não queria ajudá-la, ela contou com ajuda de Sebastian, um misterioso garoto que a auxiliaria a encontrar Ragnor Fell, o feiticeiro que poderia fazer sua mãe acordar. Ao mesmo tempo em que estava em busca de Ragnor, outras coisas ocorriam em Idris, Valentim iria atacar com seu exército de demônios se os Caçadores de Sombras não sucumbissem a ele, e o dia da decisão estava se aproximando. O que ela poderia fazer para impedir? Será que a Clave iria aceitar aliar-se a membros do Submundo para lutar com o exército de Valentim? Ou iria simplesmente ceder a ele?

"- Não dá pra fingir - disse Jace, objetivo - Eu amo você,  e vou amar até morrer, e se houver vida depois disso, vou amar também." P. 295

Está série está melhorando a cada novo livro lançado. Na resenha de Cidade das Cinzas, eu citei que o segundo livro foi definitivamente melhor do que o primeiro, e agora, quero dizer que o terceiro livro também superou o segundo. As descobertas sobre o passado são essencias na história, pois são elas que desencadeam uma consequência que mostrará o rumo que a história irá tomar. Esse não é um livro que podemos premeditar o que irá acontecer adiante. Não tente fazer isso, sua suposição nunca será correta. Como de costume, o suspense e a surpresa estão sempre presentes no enredo. A cada nova descoberta se origina um novo suspense e, na conclusão, sempre ficamos surpreendidos. A única coisa que, de certa forma, já podemos presumir que irá ocorrer no livro, é o sofrimento de Jace e Clary que se amam, mas estão dolorosamento impedidos de ficar juntos.

Sobre os personagens, dessa vez não tenho somente críticas positivas. Na resenha de Cidade das Cinzas eu disse que me surpreendi com a forma da autora explorar os personagens secundários e agora me surpreendi denovo, porém, de modo negativo. Não podemos negar que a autora foi corajosa ao criar um relacionamento hossexual entre Alec e Magnus, eu não tenho nada contra, contudo, há pessoas que não têm a mesma opnião e que podem desgostar da série por conta disso, ainda mais quando ela não coloca esse relacionamente de forma sútil e sim de maneira súbita, descrevendo logo um beijo entre os dois. 

"Eu te amo, Clary queria dizer. E teria feito tudo outra vez. Sempre pediria você..." P. 440

Outro personagem que detestei foi Sebastian, não gostei do encanto sombrio que a autora colocou sobre ele, pareceu que ela queria apagar Jace. Sempre tivemos ele como um garoto irônico, orgulhoso e valente, isso era seu charme principal, mas quando Sebastian apareceu, Jace se tornou gentil demais e aparentando ser mais vulnerável. Pode até ser que no livro tenha um motivo que justifique isso, mas preferia que nosso Jace continuasse arrogante da forma como sempre foi. Felizmente, em meio a tantas controversas, ele voltou a ser como antes em algum momento de livro, independentemente do que descobriu. Não um arrogante maldoso, mas um arrogante que no fundo é capaz de amar, um arrogante que usa o orgulho e a irônia como forma de sedução.

Para finalizar, quero dizer que mesmo que eu não tenha gostado da forma como a autora colocou alguns personagens, isso não significa nada em comparação a história maravilhosa que ela criou. Essas pequenas críticas podiam até passar despercebidas. E gostei muito de alguns personagens, como Isabelle e Clary. Sim, isso mesmo que você leu, embora sempre odiasse Clary nos livros anteriores, acho que ela amadureceu em Cidade de Vidro, está muito mais ousada e corajosa e não me parece querer agir sempre da forma politicamente correta e irritante. 

"A sensação do coração de Jace batendo atráves da camisa a deixou tonta de alegria. O coração de ninguém batia como o de Jace, e nem poderia." P. 467

Cassandra Clare se supera a cada vez. Trabalha perfeitamente com os sentimentos, os acontecimentos e o passado, transformando tudo em uma narrativa de linguagem autêntica e não exaustiva. Agora, apenas nos resta esperar pela quarto livro e por mais uma grande superação.

Não percam a promoção de Cidade Vidro, Cilada + outros livros!

11 comentários

Lucas Martins disse...

Oi Caah!
Ótima resenha! Eu tenho os 2 primeiros livros da série na estante, mas ainda não li. Assim que terminar alguns livros que já estão na fila, vou pegar os livros da série Instrumentos Mortais para ler com certeza!
Bjão!

alessandra tapias disse...

Adorei a sinceridade!!
Eu só li o primeiro, ainda não sei se vou ler os outros, mas enfim, achei que sua resenha foi perfeita.
Falar sobre homossexualidade é complicado mesmo, eu não tenho absolutamente nada contra, mas, fica difícil, não ligo nem se minha filha ler, mas tem gente que não curte mesmo.
Arrasou novamente com certeza!!

bjkasss

Andressa Tomaz disse...

Realmente dizem que a Cassandra é uma ótima autora! Fiquei com um pouco de medo de ler a resenha, já que não li nenhum outro livro da série, mas parece ótimo!

Beijos!

Jovens Leitoras disse...

Ótima resenha! Tenho muita vontade de ler essa série )=

Beijos, Bárbara.

Nathalia disse...

Ah, eu adorei o desenvolvimento dos personagens desse livro e AMEI o romance homossexual, até porque adoro Alec e o Magnus!Não acho que o Jace ficou vulnerável e gentil, acho que ele teve medo de que a Clary gostasse do Sebastian, até porque ele msm não gostava do Sebastian.

Beijos, @nathaliaduarte
www.mentalmorfose.com

ka macedo disse...

Aiiii não fale mal do meu Sebastian ): eu me apaixonei por ele à primeira vista. Sem brincadeira. E apesar de tudo que ele fez depois, eu ainda sinto uma grande atração por ele. Sei, mais 'doentio' do que as pessoas faziam o amor da Clary pelo Jace parecer, mas só a realidade.
E, realmente, esse é o melhor livro da primeira trilogia. Perfeito, perfeito! Confesso que o Jace me irritou um pouquinho, mas nada que interfira no meu amor por ele, haha.
E eu amo o relacionamento do Magnus e do Alec e acho que autora o desenvolveu perfeitamente. As pessoas não podem mais se dar ao luxo de sentir esse preconceito contra homossexuais. É errado. Homossexuais estão por toda parte e não gostar de ver isso em um livro é querer se fechar para a realidade também. (agora eu fui má, haha)
Mas, enfim.. eu achei que ela foi bem inteligente nessa coisa Alec/Magnus, afinal, ela foi sutil no primeiro E no segundo livro. Ela tinha que abrir o jogo de vez nesse. Tanto para os outros personagens quanto para nós.
Anyway... essa série é perfeita em todos os sentidos e com certeza uma das minhas favoritas *-*
Agora, para mim, é esperar City of Lost Souls sair lá fora para eu não ficar louca de vez, hahah.

Beijoos Caah!

Nanda disse...

Ei Caah,

Ah eu amei tanto este livro! Também acho que a série melhora a cada livro, o final deste foi perfeito e mal posso esperar pela continuação.

bjos

­Nanda disse...

Oiiii *-* Eu to lendo agora Cidade dos Ossos (Comecei hoje!) por isso não vou comentar sua resenha... Mas j';a estou gostando bastante, então acho que vou ler toda a série *-----* rs

Beijos, Nanda
www.julguepelacapa.blogspot.com

Marina Oliveira disse...

Não tenho muito interesse em ler essa série não, mas acho que vou acabar me rendendo, já que meu namorado comprou o Cidade dos Ossos. :X asuhsauas
Beeeijos

Marina Oliveira
http://distribuindosonhos.blogspot.com

Naty disse...

Eu já li os dois primeiros livros desse série e devo dizer que amo os dois, uma história diferente e muito, muito boa!

Ainda não tive a oportunidade de ler Cidade de vidro, mas pela sua resenha, posso aguardar uma grande continuação *-*

Bjaão;*
Naty -Just Books !

Kaah'riny - disse...

Oi Caah! :D

Ainda não comecei a ler a série. T.T Estou super atrasada. Mas tenho certeza que Cidade de vidro é tão bom quanto os outro. *-* A capa é linda.

Bjuu'
april-1993.blogspot.com

Dê sua opnião

- Dúvidas, elogios, críticas, tudo é bem-vindo.
- Qualquer comentário desrespeitoso, pornográfico e preconceituoso será excluído.
- Não divulgue seu blog exibidamente, se quiser colocar o link dele para que outros leitores vejam, faça um comentário e coloque o link no final.
- Os comentários são liberados para qualquer um comentar de forma saúdavel.

Obrigado por visitar o Open Mind. Sua opnião é muito importante para mim!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...