Resenha: A Passagem - Justin Cronin

 
"Na transição de um mundo que não conhecemos pra um que não poderíamos imaginar encontra-se uma humanidade sitiada pelos próprios erros" 
Título: A Passagem
Autor: Justin Cronin
Editora:Sextante/Arqueiro
Sinopse: Primeiro, o imprevisível: a quebra de segurança em uma instalação secreta do governo norte-americano põe à solta um grupo de condenados à morte usados em um experimento militar. Infectados com um vírus modificado em laboratório que lhes dá incrível força, extraordinária capacidade de regeneração e hipersensibilidade à luz, tiveram os últimos traços de humanidade substituídos por um comportamento animalesco e uma insaciável sede de sangue. Depois, o inimaginável: ao escurecer, o caos e a carnificina se instalam, e o nascer do dia seguinte revela um país – talvez um planeta – que nunca mais será o mesmo. Veja toda a sinopse aqui!

Se você está procurando por uma obra original e inovadora, leia este livro. A Passagem é o tipo de livro que te faz prisioneira. Embarque nessa história de aventura, suspense, fantasia e ação. 

Tudo se desencadeou á partir de um projeto ciéntifico chamado "Projeto Nóe", o qual era financiado pelo Exército dos EUA e o único objetivo era criar um vírus que transformassem soldados em homens super potentes, com ultra velocidade, capacidade de regeneração e uma força inumana. O doutor Jonas Lear, era o criador do vírus e uma vez que tudo estava pronto, agora, só precisava das cobaias humanas. 

Brad Wolgast e Phill Doyle eram uma dupla de agentes do FBI e foram destinados a buscar as cobaias sem ao menos conheceram o projeto a fundo, porém, decidiram não questionar as ordens. As cobaias humanas eram criminosos condenados á morte. 
Doze homens. Doze cobaias infectadas pelo vírus.  
Mas, quando a dupla seguia em direção a décima terceira cobaia, descobriram que ela era apenas uma criança. Amy Sobrenome Desconhecido, uma garota de 6 anos, que fora abandonada pela mãe e não tinha ninguém, a não ser a freira que a acolheu. Wolgast ficou perplexo com o fato de como seria cruel condenar uma criança frágil a ser cobaia e, então, como ainda estava sensibilizado pelo fato de ter perdido uma filha, resolveu que tinha que proteger Amy, mas as coisas não eram simples assim. Tinha Doyle e tinha os superiores. Ele conseguiria fugir?

“Com os olhos da mente ela viu, viu tudo enfim: os exércitos passando e as chamas da batalha, as sepulturas, os poços e os gritos agonizantes de milhões de almas, a escuridão se espalhando como uma asa negra sobre a terra, as últimas horas amargas de crueldade e tristeza, as terríveis lutas finais, o grande domínio da morte sobre tudo, e, finalmente, as cidades vazias, inertes no silêncio de um século. Tudo isso se aproximava.”

Enquanto isso, no Nível 4, o lugar onde ficavam trancafiadas as cobaias, algo aconteceu. Em determinado momento, houve a quebra de segurança nas instalações e os infectados foram soltos. A questão era que as experiências haviam dado errado, eles se tornaram homens potentes, contudo, além disso, eles desenvolveram uma insaciável sede de sangue. Se tornaram vampiros. Virais. Dracs. Voadores.  Era o fim do mundo. A população de Virais estava crescendo, a cada 10 pessoas 1 era infectada e as outras se tornavam presas desses animais. A população humana estava se extinguindo. 

Em média um século depois, o que restava era construções abandonadas, prédios e casas destruídas. Uma paisagem apocalíptica. Era o fim e também o ínicio. Uma nova era. Agora, a história da humanidade era dividida em duas partes O Tempo de Antes e O Tempo de Agora. 
A.V (antes do vírus) e D.V (depois do vírus).

Restavam humanos, uma mínima e insignificante população humana. Eles viviam trancafiados entre muralhas imensas e holofotes com luzes super potentes.  Viviam em um lugar chamado Colônia. Suas existências eram resumidas a medo constante. A noite, eles deviam ficar acordados para se protegerem dos aleatórios ataques dos Virais, que poderiam ser destruídos, mas as chances eram poucas, os humanos tinham que acertar um ponto frágil do bicho, uma área próxima ao esterno.

Então, iniciou-se a história de novos personagens, os moradores da Colônia: Peter, Alicia, Michael, Sara, Hollis, Titia, Theo, Mausami e outros. Lembram de Doyle e Wolgast? Bem, Doyle foi morto por um dos Virais e Wolgast talvez tenha morrido depois que fugiu com Amy, por conta de um machucado na perna. A jornada de um grupo corajoso pela busca de respostas, estava apenas começando. Eles, um dia, poderiam viver livres? Quem seria Amy? Por que ela vivia a quase 100 anos e aparentava ter 15? E quem era Babcock? E os Muitos? E os sonhos estranhos, as vozes?

" Vá para o luar e encontre os homens para que eu os conheça como conheço você, Amy.
- Amy? Quem é Amy?
E a voz disse:
Você"

Esse livro é imenso,  são mais de 800 páginas repletas de aventura, muita ação e muito suspense. No enredo nada é certo, tudo pode se revelar outra coisa totalmente oposta , e, a criação do suspense se renova da primeira até a última página.  A linguagem é discritiva, formal, delicada e com um vocabulário recheado. A narrativa deslizava e as páginas viravam e viravam, sem que eu ao menos percebesse. Essa é uma história implacável que me deixou pasma a cada descoberta, e, emocionada com a forma que o autor explorou as diferentes forma de amar - principalmente a forma de amar entre Amy e Wolgast.

Justin Cronin é o mestre da imaginação e da criatividade. Ele criou algo totalmente novo, apesar de se tratar de criaturas sobrenaturais que já existem, criou personagens complexos, intensos, autênticos e enigmáticos. Amy com sua longuíssima vida - e estou falando literalmente -, Peter com sua busca ao o que desejava da vida, Alicia  com sua maneira turrona e teimosa, Theo e Mausami com o dilema de ficarem juntos, Sara com sua paixão frustrada por Peter, Michael com  sua preocupação de que as luzes acabassem, Titia a velha senhora que morava em uma casinha na clareira e gostava de tomar seu chá exótico e Wolgast com sua breve participação, porém, não menos importante, pelo contrário, ao meu ver ele foi o personagem essencial, o meu preferido.

Eu poderia até citar as críticas negativas que encontrei no livro, mas elas são tão raras, quase imperceptíveis, que acabam se ocultando, tornando-se invisíveis em comparação ao enredo magnífico.  A editora não peca ao dizer que esse foi o maior fenômeno editorial do ano, esse livro entrou para lista dos meus preferidos e o autor entrou para lista dos meus favoritos.  Esse é o primeiro volume da trilogia e eu mal posso esperar pela continuação desse livro que marcou a história literária. Fiquei sabendo que A Passagem teve os direitos autorais comprados pela Fox, o que é incrível, o livro parece que foi feito para se tornar filme.

Ah, e não, ele não é continuação do livro A Cabana, rs (tudo mundo acha isso!). Ele é muito melhor. Recomendo esse livro para quem gosta de uma história concreta, com conceitos, fictícia e fantástica na medida certa, e hipnotizante.  

Alguem já leu? O que acharam da história? Quem não leu, pretende ler?

18 comentários

Davi Araújo disse...

haahah. Conmfeso q quando vi ele na livraria pensei q era espiriata ou algo do tipo. Tenho mais ainda não li. Fiquei com mais vontade de ler!

Mar disse...

Ooi flor tudo bom??? Vim lhe avisar que sao os ultimos dias de inscrições para o sorteio de a linguagem das flores. Participe!!!

Karine Marinho disse...

Eu ainda quero ler esse livro, mas primeiro preciso diminuir minha pilha de livros para voltar a comprar com moderação de preferencia. :)
Beijos,K.
Girl Spoiled

Caçadora de Livros disse...

O livro já me conquistou pela capa!
Gostei da resenha, em breve quando a lista diminuir vou comprar ele.
Parabéns flor!
Bjs

Fábrica dos Convites disse...

Só de ler sua resenha já fiquei com vontade de mergulhar nestas páginas. Adorei! Bjs, Rose.

lele tapias disse...

Eu li quando lançou, AMO esse livro, com certeza é meu favoritissimo!!!
Só o que doi, é que é uma trilogia, o segundo só sai em 2012 e o ultimo, em 2014!! :S
Mas vale a pena!!
A resenha ficou 10!!

Bjkasss

Walking in Bookland disse...

Oi Caah!!!

Eu ainda não li, e na verdade, nem pretendo ler... Mas já é a segunda resenha positiva que leio sobre o livro.
Não duvido que seja bom e até gostaria de lê-lo, mas falta disponibilidade.
Muito boa a sua resenha... Parabéns!!!

Beijos, Ká!!!
Walking in Bookland

Robledo Filho disse...

Finalmente encontrei alguém que leu esse livro! Eu sempre esbarro com ele nas livrarias, mas nunca havia chegado sequer a dar uma olhada na sinopse. Todo o trabalho artístico feito dá a crer que se trata de uma obra tão espiritual quanto A Cabana, certamente. Fico feliz que você tenha esclarecido que, na verdade, não é nada disso!

A história parece realmente fascinante. A parte em que um sem-número de criaturas surge não me pareceu tão sensacional, mas toda a aura que envolve os supostos experimentos e a escolha de cobaias chamou muito a minha atenção. A sua resenha também sugeriu, nas entrelinhas, que as oitocentas páginas da obra não são compostas de pura enrolação - a impressão que tive é que o autor tem, realmente, história para contar.

Brigadão pela indicação esse grande (em vários sentidos) livro, moça! Vai direto pra lista de desejados do Skoob!

Beijão!
Livros, letras e metas

Kaah'riny - disse...

Oi Caah! :D

Nossa, eu sempre vejo esse livro por aí, mas é a primeira resenha que leio. :O
Me surpreendeu, parece muito bom! Fiquei com vontade de ler. Faz meu tipo de leitura!

Bjuu' ^^
april-1993.blogspot.com

­Nanda disse...

Oiii, kkkkk. Parece ótiimo *-* Pra vooc ver... realmente como falou no final, eu mesma sempre achei que tivesse algo a ver com A Cabana! KKKKKKKKK Agora que vi que não, fiquei com bastante vontade de ler, poxa *-* Parece bom de verdade :DD

Beijos, Nanda
www.julguepelacapa.blogspot.com

Um Lugar Escuro disse...

Achei que fosse espírita, mas... Em fim, espírita ou anão, me interessei e gostaria de frizar que amei a capa. Valorizo muito uma capa boanita!

Eduarda Menezes disse...

Nossa, fiquei enormemente ansiosa para ler esse livro! Ainda não tinha lido nenhuma resenha dele, mas posso dizer que se a sua intenção foi nos deixar com água na boca você sem dúvida conseguiu! A história parece ser super bem escrita, com personagens marcantes e bem construídos (do jeito que eu gosto) - além de abordar esse tema batido de uma forma original e diferente!
Fiquei louca para ler!

Beijão!

CamyTom disse...

Quando eu vi esse livro na Saraiva eu fiquei louca e comprei a 2 meses atras. Tenho uma fila de livro pra ler e este esta para começar esta semana. Fazer o que se so leio pela ordem de compra.
Sua resenha ficou um maximo, me deixou mais ansiosa ainda para ler. Vou terminar logo o diario da Sibila Rubra pra começar esse de vez.
Parabéns!

Aline disse...

Caah, a primeira vez que eu vi eu nem dei bola, achei que era tipo A Cabana, hihihihi, mas depois que fiquei sabendo que se trata de livro de vampiros (terror), fiquei morrendo de vontade de ler. Mais um para alista!
Bjs
Adorei a resenha!

Anônimo disse...

Oi, meu nome é helinho.

Eu queria saber, ou melhor, tirar uma dúvida.
No fim do livro quando wolgast aparece para emy, ele está transformado em viral ou é em forma de espírito?
Quanto ao livro, no geral vale uma nota 6, dividido digamos,.. que em duas partes, até a página 490 fraco, da 495 ao fim é que melhora.
Outro detalhe que acho que não teve muito haver é no enredo do livro ser colocado o agente wolgast como principal protetor da emy, mas na verdade peter é o personagem que mais proteje a menina.
No mais da pra ler o livro, com algumas cochiladas você consegue ir até o final.
Livro mediano, longe de ser um top, mas um bom passatempo.

Anônimo disse...

Eu comecei a ler esse livro agora, a história me prende bastante e não é algo cansativo. Gosto muito da tensidade das emoções de cada personagem. Ainda estou na página 445, falta bastante coisa, mas já deu pra perceber que o enredo é bastante interessante. Gostei muito da sua resenha!

laura carrazzoni disse...

cara , quando a minha amiga fê me contou um pouco desse livro , já fiquei interessada. e quando ela me emprestou , eu fiquei tipo '' caraca como é grande '' , mas comecei a ler . 28 dias depois , quando eu terminei , já considerava o '' melhor '' livro que eu já li ; É maravilhoso *-* . recomendo com certeza .

juliano cesar de oliveira disse...

Oi adorei sua resenha!.. muito obrigado, me fez se interessar pelo livro....mas vc já leu o livro reverso escrito pelo autor Darlei... se trata de um livro arrebatador...ele coloca em cheque os maiores dogmas religiosos de todos os tempos.....e ainda inverte de forma brutal as teorias cientificas usando dilemas fantásticos; Além de revelar verdades sobre Jesus jamais mencionados na história.....acesse o link da livraria cultura e digite reverso...a capa do livro é linda ela traz o universo de fundo..abraços. www.livrariacultura.com.br/scripts/resenha/resenha.asp?

Dê sua opnião

- Dúvidas, elogios, críticas, tudo é bem-vindo.
- Qualquer comentário desrespeitoso, pornográfico e preconceituoso será excluído.
- Não divulgue seu blog exibidamente, se quiser colocar o link dele para que outros leitores vejam, faça um comentário e coloque o link no final.
- Os comentários são liberados para qualquer um comentar de forma saúdavel.

Obrigado por visitar o Open Mind. Sua opnião é muito importante para mim!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...