Resenha: A Hospedeira


Detalhes: 
Título: A Hospedeira (The Host)
Autor: Stephenie Meyer 
Editora: Intrínseca
Páginas: 560
 
Personagens favoritos:  
Jared, Ian e Wanderer/Peregrina.

Frase preferida: 
 “Não é o rosto, mas as expressões nele. Não é
a voz, mas o que você diz. Não é como você parece nesse corpo, mas o que você faz
com ele. VOCÊ é linda.” 
  
Resenha: 
A Terra foi invadida por almas, cujas, precisam de hospedeiros para se abrigaram e viverem como humanos. Wanderer foi destinada para o corpo de Melanie Stryder,  Melanie conseguiu por um longo tempo fugir dos rastreadores, que têm como papel capturar humanos e levá-los até os curandeiros e  nesse tempo escondida com seu irmão Jamie, ela encontrou Jared - o seu grande amor.
Depois de já estar no corpo destinado, Wanderer percebeu algo estranho e inesperado: ela não estava sozinha com sua consciência , havia alguém resistindo. Melanie não tinha sucumbido, ela ainda estava ali, tinha resistido. Ela tinha um motivo suficientemente encorajador para isso, ela não aceitava abandonar Jared e Jamie, ela lutava para permanecer viva. Após um tempo,Wanderer começou a compartilhar as memórias de Melanie e começou a se solidarizar com sua dor, até que resolveu embrenhar-se na caminhada pelo deserto em busca dos amados de sua companheira. Mas ela não fez isso apenas por Melanie, ela estava amando Jared também e esse sentimento era muito estranho para ela.


Quando os mantimentos e a água acabaram, elas cederam sobre o calor e as asperezas do deserto e foram encontradas por Jeb - a pessoa que estava abrigando os poucos humanos que se livraram da invasão, inclusive Jamie e Jared. Deste determinado ponto, a história toma um direção dramática e sofredora, era difícil encontrar raras excessões que de felicidade. Mas será que Wanderer conseguiu convencer Jared e Jamie de que Melanie estava ali? Será que as duas iriam permanecer juntas em apenas um corpo?

A forma como Stephenie conseguiu descrever a vivência de duas pessoas em corpo, das artimanhas de duas mentes, a confusão do espaço é impressionante. Novamente ela conseguiu nos emocionar com o poder do amor. Como na série Twilight o impedimento principal não foram os outros, mas a dor e a busca para encontrar um meio de conseguir estar com seu amado. A
linguagem do livro é um pouco variável e confusa, quando se trata de lembranças a linguagem é no presente e quando se trata de presente a linguagem é no passado. Eu tinha uma menor expectativa com o livro, não imaginava pensar em um alienígena de forma tão amorosa e nem simpatizar com as duas que ocupavam um só corpo. Foi incrível. 

E vocês já leram?

2 comentários

Srta. Bibliófila disse...

Li A Hospedeira e achei que deu uma impressão de que vai ter continuação. O que você acha?
Beijos

Caa Oliveira disse...

Olá, é o final deve mesmo uma impressão de continuidade. Eu estou torcendo para que tenha :D

Dê sua opnião

- Dúvidas, elogios, críticas, tudo é bem-vindo.
- Qualquer comentário desrespeitoso, pornográfico e preconceituoso será excluído.
- Não divulgue seu blog exibidamente, se quiser colocar o link dele para que outros leitores vejam, faça um comentário e coloque o link no final.
- Os comentários são liberados para qualquer um comentar de forma saúdavel.

Obrigado por visitar o Open Mind. Sua opnião é muito importante para mim!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...